Search

Uma Introdução ao Processo de Inventário em Utah

O falecimento de um parente próximo ou pessoa querida, além de trazer muita tristeza, dá início a certos trâmites legais como o inventário (em inglês: probate).

Inventário ou Probate é o processo pelo qual os bens do falecido (decedent) são transmitidos aos seus herdeiros legais ou legítimos (heirs), herdeiros testamentários (devisees), beneficiários (beneficiaries) ou sucessores (successors). Os bens do de cujus ou falecido passam a fazer parte do que se chama espólio (estate) e é constituído de direitos, bens e dívidas ou obrigações.


No estado de Utah, o processo de inventário judicial (realizado perante um juiz de direito) é obrigatório para espólios com valor total superior a US$ 100 mil (cem mil dólares americanos) independente do falecido ter deixado um testamento ou não. Para espólios menores, as partes podem recorrer ao que se chama de inventário extrajudicial ou simplificado.


Tipos de Inventário Judicial


Em Utah, há dois tipos de inventário judicial: formal e informal.


Um inventário judicial é considerado informal (chamado de amigável no direito brasileiro) quando as partes interessadas, incluindo herdeiros e successores, estão de acordo quanto à partilha de bens e quem será escolhido para administrá-la. A pessoa nomeada para administrar o espólio chama-se inventariante ou personal representative. Neste caso, com as partes de acordo, não é necessário agendar audiência perante o juiz o que agiliza o processo de inventário.


Ao contrário do processo informal, o processo de inventário judicial formal (chamado de litigioso no direito brasileiro) é assim classificado quando as partes não estão de acordo com a partilha de bens ou divisão do espólio, ou quem deverá ser nomeado o inventariante (personal representative). Essas decisões passam a ser tomadas pelo juiz encarregado e será necessário marcar uma audiência com todas as partes presentes ou cientes da mesma.


O Processo de Inventário


Um processo de inventário, seja ele formal ou informal, inclui os seguintes atos:

  • Nomear o representante do espólio ou inventariante (personal representative)

  • Ajuizar uma cópia do testamento junto da petição inicial

  • Determinar se o testamento é válido ou não

  • Apurar e avaliar os bens ou patrimônio do espólio

  • Identificar e contactar herdeiros (legítimos ou testamentários), beneficiários e/ou sucessores

  • Pagar todas as dívidas antes da distribuição final de bens

  • Realizar a partilha de bens


Prazos e Herdeiros


A petição de inventário informal pode ser ajuizada a partir do quinto dia após a data do óbito (ou 120 horas após a data de falecimento do de cujus como diz a lei local). Tanto o inventário formal como o informal devem ser realizados até três anos após a data de óbito sob pena de qualquer testamento deixado pelo falecido ser considerado nulo.


Após três anos da data de óbito, é possível somente obter uma determinação de herdeiros legítimos. Herdeiros legítimos ou legais, classificados como necessários ou facultativos, são aqueles que a lei de sucessão hereditária (intestacy laws) define como herdeiros podendo ser descendentes, ascendentes e o cônjuge do falecido, dentre outros (uma distinção importante de herdeiros testamentários que são aqueles identificados no testamento do falecido).

Inventário: passo a passo


O primeiro passo para se iniciar o processo de inventário é classificá-lo como formal ou informal. Em seguida, deve-se ajuizar a petição inicial na vara ou district court com foro competente incluindo cópia do certificado de óbito e, em certos casos, cópia do testamento deixado pelo falecido. Para agilizar o processo, é importante também obter renúncias de notificação (waivers of notice) de todas as partes interessadas.


Uma vez expedida a nomeação do inventariante (letters of administration ou letters testamentary) e o mesmo aceitando-a, o próximo passo é notificar credores existentes ou possíveis credores. A notificação aos credores (notice to creditors) deve ser realizada por meio de comunicação direta ou publicação em jornais locais de grande circulação e ajuizada por meio de um certificado de publicação (affidavit of publication).


Por fim, uma vez sendo seguidos todos os passos necessários, o juiz autorizará a partilha de bens chegando assim o inventário ao seu término.


Escolhendo um advogado


A escolha de um advogado experiente em direito de sucessões e de família é essencial para um processo de inventário rápido e eficiente. Escolha um profissional da área que seja de sua confiança. Desconfie de honorários muito baratos e negocie formas de pagamento e valores. Certifique-se de que o advogado escolhido está registrado e ativo na ordem dos advogados de Utah (Utah State Bar) ou do estado de atuação.


Na hora de definir nossos honorários, nossa equipe de advogados altamente qualificados leva em conta o valor do patrimônio envolvido, a dificuldade da causa, o número de beneficiários e o número de horas trabalhadas que serão necessárias. Fale conosco e tire todas as suas dúvidas agendando uma consulta inicial ainda hoje ou ligue para (385) 334-4030.


Mon - Fri

9am to 5pm

(385) 334-4030

info@skvlegal.com

824 E South Temple, Ste. 3

Salt Lake City, 84102

  • Facebook
  • Instagram